Analisar como a concorrência trabalha traz lições valiosas para o seu negócio

Analisar como a concorrência trabalha traz lições valiosas para o seu negócio

Referencial é importante para tudo, mas quando se trata do mundo empresarial, é ainda mais vital conhecer a fundo quem compete com você. Analisar as melhores práticas de empresas do mesmo mercado que o seu de uma forma estratégica ganhou o nome “benchmarking” e é um estudo complexo, mas de forma geral é enxergar no outro o que está funcionando e o que não e aplicar processos que podem ser produtivos no seu negócio e evitar erros que outros já cometeram.

Antes de tudo: seja ético

O benchmarking é uma prática comum de mercado. Grandes empresas, inclusive, muitas vezes trazem executivos da concorrência para palestrar e realizar treinamentos. Seu negócio pode não ser tão grande a este ponto, mas vale fazer um contato com o concorrente para pedir dicas de processos gerenciais, abordagens comerciais, atendimento ao cliente, ações de marketing ou tirar dúvidas para ter um referencial. Pode ter certeza que a maioria atenderá dentro das suas possibilidades. Uma prática que não é bacana, porém, é obter dados de forma pouco transparente. Exemplo: pedir um orçamento personalizado para medir a capacidade de atendimento e a tabela de preços de um concorrente. Lembre-se de que você não gostaria que ele fizesse isso com a sua empresa, então o fair play vale dos dois lados.

Pelo lado da comunicação sempre verificamos como trabalham os concorrentes dos nossos clientes para ajudar a entender e criar um mapa cada vez melhor de quais ferramentas trazem bom engajamento e conversão em novos negócios.

O que você pode aprender com a comunicação do seu concorrente?

Descubra como ele se posiciona, tanto de forma on-line quanto off-line. Procure saber se cria impressos, se tem um blog, perfis em mídias sociais e como o público se envolve com essas diversas soluções e se ele consegue converter essas ações em negócios. Será que se seus concorrentes contam com uma equipe interna dedicada à estratégia de comunicação ou terceirizam via agência? Cada um desses modelos de trabalho tem suas vantagens, desvantagens e custos diferenciados e o melhor pode não ser o mais caro, mas aquele que se adequa melhor ao seu mercado. Por exemplo: se o seu negócio tem demandas diferenciadas e necessitam de profissionais com diferentes habilidades (gerente de mídias sociais, redator, designer, fotógrafo etc.), ter só um profissional (mesmo que competente e dedicado) não trará o resultado que você espera. Uma agência, por outro lado, será capaz de absorver esta demanda. Neste ponto, conversar com um concorrente pode fazer a diferença e colocar a sua comunicação nos trilhos.

Procura uma estratégia de comunicação para o seu negócio que de fato trará resultados? Fale com a gente!