Conteúdo genérico é melhor que nada?

Conteúdo genérico é melhor que nada?

Cada vez mais empresas estão descobrindo o marketing de conteúdo como ferramenta para atrair clientes e gerar fidelização e visibilidade dentro das suas áreas de atuação. Afinal, falar sobre os temas de interesse do seu público é a forma de se manter sempre conectado a ele, tornando a marca uma referência no assunto e escolha lógica para muitos clientes na hora da compra.

Apesar da eficácia desse modelo de comunicação, atualmente há uma grande barreira a ser vencida, principalmente para empresas com recursos escassos: ter à disposição um redator (e muitas vezes um fotógrafo) para criar a estratégia e desenvolver conteúdos com linguagem acessível que sejam realmente de interesse dos seus potenciais clientes. Enxergando potencial neste mercado, surgiram nos últimos anos algumas empresas focadas em marketing de conteúdo, que oferecem este serviço por um custo mais acessível que contratar um profissional apenas com esta finalidade. Como funciona? Ao contratar, você seleciona os temas que mais tem a ver com o negócio da sua empresa, define quantos materiais gostaria de receber por mês e paga o valor relativo à essa quantidade. A partir daí, seja semanalmente ou mensalmente, você receberá notícias e artigos que guardam alguma relação com a atividade da sua empresa e pode utilizar no seu site (ou um blog), Facebook, LinkedIn, entre outras tantas ferramentas que a internet oferece. Problema resolvido? Não exatamente. Depois de alguns meses utilizando o serviço, você começa a notar que não há muito engajamento do público, o site continua sem muitos acessos… Enfim, a ideia que parecia ótima já começa a se transformar em um gasto a mais que não retorna para o seu caixa e te dá a impressão que tudo aquilo que te falaram sobre marketing de conteúdo era uma grande bobagem. Calma, não é bem assim…

Serviços robotizados de produção e envio de conteúdo não têm como conhecer o seu negócio o suficiente para saber o que ele precisa. Nessas empresas, um batalhão de redatores trabalham criando artigos e materiais sobre todos os ramos de atuação. Após, eles são divididos em categorias e enviados para as empresas que assinaram conteúdos que estão dentro do mesmo “guarda-chuva”. Por exemplo: ao contratar o serviço para a sua doceria, você receberá conteúdos sobre varejo, economia, curiosidades sobre tipos de chocolate e coisas assim. São temas de interesse? Sim. Estão dentro do seu mercado? Sim. Interessam para o seu público? Talvez não. Isso porque a sua doceria talvez tenha um doce de abóbora que é uma receita especial de família e faz muito sucesso entre os clientes, mas que a sua empresa não tem como divulgar da maneira que precisa, pois a sua empresa de marketing de conteúdo não oferece essa possibilidade.

A saída é personalizar

Para que o marketing de conteúdo funcione para a sua empresa é preciso que o trabalho seja personalizado. Tem que falar do doce de abóbora, dar uma receita diferente, criar vínculo com o público, o bairro e a cidade onde a sua doceria está. O segredo é buscar as características que tornam a sua empresa única e deixar as pessoas as conhecerem, isso que traz resultado na fórmula do marketing de conteúdo. O mesmo vale para grandes empresas: você é líder na sua área de atuação, mas o conteúdo da sua empresa não traz nenhuma entrevista com a visão de mercado do seu diretor, reportagens sobre seus processos, produtos e boas práticas? Não é culpa do marketing de conteúdo a sua empresa não estar aparecendo, mas de como ele está sendo feito.

Entre em contato, conheça nosso processo personalizado de criação de conteúdos e dê a oportunidade para a sua empresa aparecer de fato!

Comente

YOUR CAPTCHA HERE